segunda-feira, 15 de outubro de 2012

"A vida é um lixo. Não existe justiça, não existe lealdade, amor. Amor? Balela. Invenção de livro, de filme, novela. Sabe pra que? Pra fazer dinheiro. O ser humano é uma coisa que deu errado. Que droga de vida é essa? Pra quê que a gente vive? Pra esperar a hora de morrer? O que é que vale a vida? Nada, nada. Ei, lixeiro, me recolhe aqui. Eu sou igual a isso aí que vocês tão recolhendo. Um bando de porcaria estragada. Tô assim bem vestida mas vim do lixo. E fui jogada no lixo de novo." — Carminha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário